Seguidores

domingo, 31 de maio de 2009

Paredes que guardam segredos



O tempo passa,
e com ele mudam razões, ideias e vontades...
mudam ventos, param tempestades!
.
Ficam promessas esquecidas e gastas...
segredos gravados nas paredes
que nos viram crescer e amadurecer.
.
Sabe bem aquele chão firme que pisava vezes sem conta...
aquele que me amparou muitas quedas e me ajudou a levantar.
.
Agora o que resta?
Nada.
Resta-nos olhar lá para fora e sentir o calor da vida...

Texto de: Rita Palma

11 comentários:

Nádia Martins disse...

Por vezes precisamos de deixar de sentir esse chao firme que nos aparou tantas vezes, esse alguem que nos protegeu, tava ao nosso lado...para olharmos a nossa volta e darmos valor ao que somos, ao que temos, ao que podemos fazer...às nossas capacidades, virtudes....a nós mesmos!

Só nos lembramos de olhar para tras quando as coisas n correm como gostariamos, e ai so vemos "um par de pegadas na areia" e pensamos.."porque me abandonaste?"
mas nao..nos nunca estamos sozinhos..temos sempre quem nos ama a nossa volta ..quem nos ama verdadeiramente, as vezes somos é demasiado cegos para o ver..e valoirizar!

Olha e frente..segue o rumo...segue o rumo pela "janela" que te da o "calor da vida"..pois é nesse calor, que irás encontrar o conforto...do verdadeiro amor..que esta ai..tao ao teu lado =)

Sê forte..sempre..tenta n olhar para tras...mas qd o fizeres, lembrate que n estas sozinha..e recorda so as coisas boas, para que assim possas olhar mais rapido para a frente, outra vez =)

Beijinhos,

Nádia Martins

Anónimo disse...

A tua arte está a ficar muito mais requintada. Parabéns

Ariadne* disse...

resta-nos a saudade do que passou, das coisas que eram e ja nao sao... porque sim, as pessoas mudam... mas não seria para melhor?! e não para pior como acontece...em vez de crescerem continuam a actuar como crianças que o sao...
não seria mais facil mudar para melhor.. do que continuar a actuar e magoar directa ou indirentament? e deixar essa infantilidade que todos se apercebem...

restanos olhar para o cizento passado que descora a cada dia que passa pela lembrança, a memória do que passou recordando os bons momentos e deixando nesse mesmo passado os maus...
e olhar pela colorida vida que, somos nós que a fazemos, vivemos e nos traz coisas boas... so depende de nós... e de a saber viver... beijinhos goto mt de ti ritinha (=

Rita Palma disse...

Doi-me a cabeça... doi-me a cabeça de tanto pensar!

Doi-em o corpo de tanto cair...

Dai-me equilibrio para me manter firme nesta esfera... nesta esfera chamada terra!

Agradeço o colo que sempre me deste!

Rita Palma disse...

O tempo passa e com ele mudam razões, ideias e vontades... mudam ventos, param tempestades!

Ficam promessas esquecidas e gastas... segredos gravados nas paredes que nos viram crescer e amadurecer.

Sabe bem aquele chão firme que pisava vezes sem conta... aquele que me amparou muitas quedas e me ajudou a levantar.

Agora o que resta?

Nada.

Resta-nos olhar lá para fora e sentir o calor da vida...


Rita Palma

aa disse...

Bela foto!!!

Anónimo disse...

Acordo com um sorriso e deixo-me ir…
À medida que o tempo corre lento, eu, atrás de falas soltas, de lembranças e sorrisos, corro atrás da felicidade.

Por vezes olho-me ao espelho e sinto-me pequeno perto da grandeza de tudo…
…mas, das palavras não prescindo, conseguindo sempre contemplar o meu presente menos bom.

<…> Imagino e ganho asas…
Vivo-te como se fosses a minha folha de papel, onde confesso os meus medos e as minhas alegrias… onde só nela posso voar!

Um dia ousei sonhar
Um dia…
Entre pedaços de céu e luar
Encontro-te

Beijos gigantes amor…
Saudades

Ass: Nuno Soeiro

Anónimo disse...

Um aparte, já me disseram que andaste a tirar fotos, é uma boa iniciativa da tua parte para os alunos da universidade atlântica. Tão hipócrita que és miga, nem uma foto deve ir para o teu blog ridículo.
Mas só estou a mandar esta mensagem porque é o seguinte. Estou um pouco farta de cenas que imagino e cenas que já assisti.
Sou-te sincera, gosto da pessoa com quem estou, mas desde que conheci o Nuno nunca mais parei de pensar nele. Para acrescentar há ainda o facto que cada vez mais me faz pensar, que é o de eu reparar, que nunca vi um afecto teu para com o teu namorado, isto é de louvar a paciência dele. Estou contente porque acho que não gostas dele a sério.
Ele vai cair em si e aqui comigo por perto vai ser tarde para ti.

Anónimo disse...

A surpresa é que amanha, depois do jantar e da noite, aquele quarto vai ser dividido comigo miga.
Acredita que o kit de caloiro vai fazer falta.

Huellas disse...

Bonita foto.-

L.Reis disse...

As paredes caem e arrastam os seus segredos, mas as janelas ficam sempre mesmo que invisíveis ao olhar...gostei do efeito que nos convida a espreitar!